Logo Toyota LExus

O futuro, segundo a Toyota

Atualmente a maior referência mundial em veículos híbridos, a Toyota repensa suas estratégias para aumentar suas vendas e importância no mundo dos carros elétricos e, consequentemente, se consolidar entre as principais responsáveis por diminuir a emissão de gases e tomar a frente nas vendas de carros elétricos nos próximos anos.

Empresa garante 10 carros elétricos até 2020

Depois de anos se dedicando quase exclusivamente ao desenvolvimento de veículos híbridos e movidos a hidrogênio, como o Prius e Mirai, a Toyota decidiu mudar sua estratégia no mercado de veículos elétricos para alcançar a Tesla, GM, Nissan e Renault, que já oferecem modelos de diversos tipos e configurações .

O plano é investir mais de $13 bilhões, até 2030, em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias renováveis e já em 2020 introduzir opções elétricas em todos os modelos da frota.

As principais apostas estão na popularização de tecnologias como HEV (híbridos), BEV (elétricos) e FCEV (Fuel Cell, movidos à hidrogênio).

Futuro elétrico

carro híbrido lexus ct 200 h branco

Planeja-se que por volta de 2025, todos os modelos produzidos pela montadora e pela sua marca Lexus terão uma versão elétrica ou eletrificada disponível. Consequentemente, até lá o número de veículos não-elétricos produzidos por ambas as marcas será zero.

Em 2030, a empresa espera já ter vendido a marca ambiciosa de  5.5 milhões de veículos eletrificados, incluindo mais de 1 milhão de veículos com zero emissão de carbono.

Os modelos entrarão gradualmente no mercado, começando pelo Japão e China e se expandindo para Índia, Europa e Estados Unidos até atingir o resto dos países do mundo, chegando eventualmente aos mercados emergentes como o Brasil.

 

As opções atuais

 

Hoje, no Brasil e no mundo, a Toyota já possui diversos modelos totalmente elétricos, híbridos e até movidos a hidrogênio.

A marca já é a maior produtora de veículos híbridos do mundo e quer estender esse título também aos carros elétricos. Os modelos atuais podem nos mostrar um pouco do que a marca nos reserva para os próximos anos.

Prius

O Prius é o carro híbrido mais vendido no mundo e tem uma variedade considerável de opções, com modelos que combinam motores comuns e elétricos ou totalmente elétricos. Como tem autonomia para rodar pequenas distâncias usando somente seu motor elétrico, sem precisar de nenhum outro combustível, e pode garantir um tempo considerável sem visitas aos postos de combustível em viagens diárias curtas, como idas ao trabalho.

Mirai

Toyota Mirai 3

Mirai (futuro, em japonês) é o veículo mais promissor, segundo a própria marca. Ele é movido totalmente a hidrogênio e tem os melhores desempenhos em comparativos de tempo de carregamento. Hoje, assim como os veículos elétricos, ainda enfrenta a falta de estrutura para carregamento nas cidades e ainda é muito caro.

i-Road

Esse novo conceito foi projetado para aumentar a mobilidade em grandes centros urbanos. É totalmente elétrico, possui três rodas, na configuração de um triciclo invertido (duas rodas na frente e uma atrás), e ocupa um quarto do espaço de um veículo comum, oferecendo a conveniência e rapidez de uma moto e o conforto e segurança de um carro. Por seu design inusitado, que abre mão da beleza em favor da praticidade, ele acabou não ganhando tanta popularidade, mas ainda pode ser uma inspiração para soluções ao trânsito intenso das cidades no futuro.

iQ EV

Também conhecido como Aston Martin Cygnet, na Europa, é um veículo compacto (ocupa metade do espaço de um carro comum), projetado também para solucionar o trânsito. Assim como o i-Road, é totalmente elétrico e conveniente em cidades. Porém, devido ao fracasso de vendas, sua produção foi descontinuada em 2015, e hoje ele representa uma das inspirações utópicas para os veículos elétricos das próximas décadas.

Parcerias

A Toyota recentemente firmou uma parceria com a Panasonic, que atualmente fornece baterias e componentes para a Tesla, para desenvolver e produzir baterias em larga escala para seus próprios modelos. Isso é essencial para o crescimento exponencial que a montadora pretende alcançar nos próximos anos, jjá que boa parte dos $13 bilhões investidos são destinados a pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

Ainda há parcerias com outras marcas, como a também japonesa Mazda, para projetar novos veículos e alcançar mercados mais específicos, como os EUA.

Toyota já é a maior referência em carros híbridos

Prius Prime

Há 20 anos os modelos híbridos da marca são uma referência mundial e um sucesso de vendas no Brasil e no mundo, com mais de 10 milhões de unidades já vendidas.

Além do protagonista Prius, ainda há várias opções de modelos eletrificados, como o Camry, Avalon, RAV4 e vários outros, o que faz da Toyota a maior produtora de veículos elétricos do mundo atual.

Uma das apostas da Toyota na futura expansão é a tecnologia Hybrid System II, que aumenta a eficiência, rendimento e autonomia do carro, e já está nos modelos híbridos mais atuais da marca, incluindo o Prius.

Toyota Mirai promete ser o passo após o Prius

De acordo com a Toyota, o Mirai é o conceito que norteia as pesquisas e esforços atuais da empresa. Inclusive o nome, que significa “futuro”, em japonês, dá uma ideia clara do que é previsto para seus modelos em algumas décadas.

O Mirai usa uma tecnologia relativamente simples, mas inovadora e eficiente. A partir de uma reação química entre hidrogênio e oxigênio, o carro produz energia elétrica suficiente para alimentar o motor, emitindo somente água pura pelo “escapamento”.

As maiores vantagens desse tipo de veículo estão principalmente no combustível.

O hidrogênio é o elemento mais abundante no universo. Barato e acessível, além de ter um tempo médio de abastecimento de 3 minutos,  ultrapassa em muito a eficiência dos melhores carregadores atuais para carros elétricos.

A Fuel Cell, como é chamada a tecnologia que gera energia a partir de hidrogênio, tem inspirado também outras várias marcas pelo mundo, e já motivou diversos projetos tão ambiciosos quanto o próprio Mirai.

Já há carros esportivos, ônibus, motos, bicicletas, tratores, aviões e até foguetes que se aproveitam das vantagens do hidrogênio como combustível, mas a popularização da tecnologia ainda depende do preço, que ainda é um pouco elevado, e do desenvolvimento e exploração da tecnologia por outras marcas.