Carros movidos a hidrogênio

O hidrogênio é o novo combustível utilizado em alguns novos lançamentos no mundo automobilístico. Saiba mais a seguir sobre essa tecnologia, como ela funciona e conheça 10 modelos de carro que já são movidos a hidrogênio.

Quando se pensou que o armazenamento de energia em bateria de lítio era a última tecnologia para carros elétricos, surge outra inovação: os carros movidos a hidrogênio.

Toyota Hidrogenio

A tecnologia tem avançado cada vez mais rápido, trazendo novas alternativas que servem como soluções para os diversos problemas que os meios de transporte causam.

O problema dos carros convencionais

Os carros convencionais, que utilizam combustíveis fósseis como fonte de propulsão, são uma ameaça ao meio ambiente, pois emitem gases poluentes, como o gás carbônico, responsável pelo agravamento do efeito estufa.

Uma ótima, mas não efetiva solução

Como solução para o problema, foram criados os carros movidos a energia elétrica. Esse foi um ótimo avanço, porém não é possível melhorar todos os aspectos de um carro de uma vez só.

O que se ganhou no quesito ecologia nos elétricos, se perdeu um pouco em autonomia e tempo de carga.

Por mais que esses últimos aspectos estão sendo muito melhorados nos novos modelos de elétricos, ainda há muito a se fazer.

O carro elétrico foi um grande salto na indústria de automóveis, por isso, seu motor é utilizado nos carros movidos a hidrogênio (saiba mais sobre essa mistura de tecnologias nos próximos tópicos).

O hidrogênio como melhor alternativa

Para resolver de uma vez por todas esses problemas, o carro movido a hidrogênio, também conhecido como FCV – fuel-cell vehicle, ou veículo movido a célula de combustão- foi criado.

Além não emitir poluentes, sua autonomia é muito maior e seu tempo de carregamento é incrivelmente rápido.

Continue lendo para conhecer mais sobre esse tipo de carro que une as melhores tecnologias em um só veículo.

Como funciona um carro movido a hidrogênio

Mirai interior

Por ser uma tecnologia muito recente, a utilização de hidrogênio como combustível ainda é pouco conhecida entre as pessoas. Para esclarecer as ideias sobre esse tipo de veículo, saiba como ele funciona por dentro.

Tanque de hidrogênio

Assim como nos carros comuns e nos elétricos, a energia que vai ser utilizada pelo carro precisa ser armazenada em algum lugar.

No caso dos elétricos, por exemplo, a eletricidade é estocada em baterias de lítio. Já nesses novos carros, o hidrogênio é armazenado em tanques especiais, capazes de suportar a baixa temperatura.

Por conta da temperatura baixa (até -36º Celsius) e da pressão (o hidrogênio é comprimido) o tanque precisa ser muito resistente.

Criação da corrente elétrica

Quando o carro está em funcionamento, o hidrogênio sai do tanque para outro local, onde entra em contato com o ar.

Como resultado da reação entre hidrogênio e ar, o veículo libera vapor de água.

Através do “choque” entre o hidrogênio e o ar, cria-se uma corrente elétrica, que alimenta o motor elétrico.

Sim, por mais que o carro seja movido a hidrogênio, o motor, alimentado por eletricidade, é o mesmo dos utilizados em carros elétricos.

É a junção de duas tecnologias para a criação de um veículo eficiente, limpo e com ótima autonomia.

Hidrogênio comprimido

Por ser um gás, esse elemento pode ser comprimido, fazendo com que uma maior quantidade caiba em um pequeno espaço.

Dessa forma, o carro dispõe de mais combustível, e assim, tem maior autonomia.

As vantagens do carro movido a hidrogênio

Esse tipo de veículo está ganhando grande destaque na mídia por suas vantagens com relação aos carros convencionais e elétricos. Confira algumas delas.

Abastecimento rápido

Carregamento Hidrogenio

O hidrogênio, por ser um elemento químico gasoso, pode ser comprimido. Seu abastecimento é muito mais rápido justamente por isso.

O elemento está comprimido, ou seja, com uma pressão muito grande, e armazenado em um reservatório.

No momento no abastecimento, um mecanismo é acionado e o hidrogênio sai com toda a força e velocidade do reservatório para o tanque do carro, tudo isso através de uma mangueira.

Pense no abastecimento de gasolina em um veículo normal. O carregamento dos carros movidos a hidrogênio ocorre da mesma forma, mas ao invés de um líquido, um gás é estocado no tanque.

Em comparação com a velocidade recarga de um veículo elétrico, o movido a hidrogênio sai disparado na frente.

Enquanto o processo de carga de um carro elétrico pode durar até 9 horas, o abastecimento do movido a hidrogênio dura apenas 3 minutos.

Maior capacidade de armazenamento

Como já foi dito anteriormente, o hidrogênio é armazenado de forma comprimida no tanque do carro.

Dessa forma, é possível colocar uma quantidade muito maior de gás do que de líquido em um recipiente.

Consequentemente, se a capacidade de armazenamento é maior, mais combustível será estocado e a autonomia do carro será maior.

Limitações

Toda tecnologia traz muitos benefícios, mas sempre aparecerão limitações. Veja abaixo algumas dos carros movido a hidrogênio.

Tecnologia cara

Por ser novo, esse tipo de automóvel ainda é muito caro. Isso porque a tecnologia utilizada para que ele funcione ainda não é madura e nem muito popular.

Assim como em qualquer inovação, no começo, o valor de construção e de venda são muito caros, pois ainda não houve uma popularização e barateamento dos recursos utilizados para a montagem do carro.

Espera-se que daqui a alguns anos, o valor dos carros movidos a hidrogênio possa abaixar mais, assim como está ocorrendo com os carros elétricos, que estão cada vez mais acessíveis.

Estrutura escassa

Essa outra limitação também se deve ao fato de que os carros movidos a hidrogênio estão presentes nas ruas em quantidade mínima.

Dessa forma, ainda não há uma estrutura que possa atender as necessidades do carro e do motorista.

Nos Estados Unidos, por exemplo, só há 14 postos de abastecimento de hidrogênio. Entre esses 14, a maioria está no estado da Califórnia – cerca de 11 deles.

Posto Hidrogenio

Por conta disso, a Toyota, que comercializa um modelo de carro movido a hidrogênio, pediu às concessionárias na Califórnia que parassem de vender o carro e só voltassem a comercializa-lo após a abertura de mais postos. Vale lembrar como a Toyota foi pioneira em vendas de larga escala de um modelo híbrido.

Aqui no Brasil, a estrutura é menor ainda.

Para se ter uma ideia, os postos de recarga para carro elétrico ainda estão engatinhando aqui em nosso país.

Podemos imaginar o quanto tempo levará até termos um número considerável de estações de abastecimento de hidrogênio aqui.

Toyota e Honda: pioneiras na área

As duas montadoras estão investindo pesado na produção de carros movidos a hidrogênio. Isso porque essa tecnologia já é o futuro dos automóveis.

A Toyota, por exemplo, está desenvolvendo essa tecnologia há 23 anos. Isso mesmo, 23 anos.

Só pelo tempo de investimento, podemos perceber como os carros movidos a hidrogênio são a nova aposta do mundo automobilístico.

A Toyota lançou o Mirai, enquanto a Honda apresentou o Clarity. Abaixo explicaremos mais sobre eles e outros modelos que utilizam o hidrogênio como combustível.

Os 10 modelos de carros movidos a hidrogênio

1.    Toyota Mirai

Toyota Mirai

Como falamos anteriormente, a Toyota é uma das montadoras que mais está investindo nos carros movidos a hidrogênio.

Seu primeiro lançamento nessa área foi o Mirai, o primeiro carro que utiliza hidrogênio vendido nos Estados Unidos.

Por ser equipado com dois tanques, o Mirai tem uma autonomia de até 500 Km. Sua velocidade máxima é de 178 Km/h, graças a seu motor de 150 cavalos de potência.

2.    Honda Clarity

Carro movido a hidrogênio lançado pela Honda, o Clarity possui uma autonomia surpreendente: 700 Km.

Essa autonomia é maior que a dos carros elétricos e de alguns convencionais.

Com um motor de 177 cavalos, sua velocidade máxima é de 165 Km/h.

Seu design é elegante e futurístico por dentro e por fora, e os acessórios altamente tecnológicos são um show a parte.

3.    Audi h-tron quattro

Ainda um conceito, o carro da Audi promete ser um avanço na categoria.

Sua autonomia será de aproximadamente 600 Km/h. Com uma potência de 120 cavalos, o veículo vai de 0 a 100 Km/h em apenas 7 segundos.

Além disso, o painel do veículo é todo feito com displays digitais.

Ainda não há previsão do início da produção do h-tron quatro.

4.    BMW i

BMW Hidrogenio

A montadora também está apostando na tecnologia dos FCV e pretende lançar um carro movido a hidrogênio até 2020.

A BMW, que já tem esforços claros focando no futuro, está projetando o carro em parceria com a Toyota. A única informação sobre as especificações técnicas do carro que foi divulgada é sua autonomia, que será de aproximadamente 500 Km.

5.    Lexus FC

Apesar de ainda não ter sido lançado, a Lexus está trabalhando a todo vapor para apresentar ao mundo seu primeiro veículo movido a hidrogênio.

O modelo ainda está em fase de desenvolvimento, para que possa ser lançado com o melhor desempenho possível.

6.  Mercedes-Benz GLC F-Cell

Mercedes Hidrogenio

Esse veículo mistura duas das tecnologias mais atuais. Energia elétrica e hidrogênio.

O carro possui duas fontes de propulsão, sendo que a primeira, uma bateria de lítio, dá ao carro uma autonomia de 48 Km.

Já os tanques de armazenamento de hidrogênio, quando cheios, dão uma autonomia adicional de 500 Km.

O modelo tem previsão de lançamento para 2017.

7.  Carro a hidrogênio da Ford

Em parceria com a Daimler (uma das fundadoras da Mercedes-Benz) e a Nissan, a Ford está construindo um carro movido a hidrogênio.

Por ainda estar em fase de desenvolvimento, nenhuma informação sobre as especificações do carro foi divulgada.

8.  Rasa

Projetado pela Riversimple, uma montadora do País de Gales, o Rasa é um veículo movido a hidrogênio que tem autonomia de até 480 Km e chega a uma velocidade máxima de 100 Km/h.

A ideia da montadora não é comercializar o veículo, mas oferece-lo para uma espécie de aluguel, em que o motorista pagará pela quilometragem que quer dirigir.

O carro está previsto para ser lançado em 2018.

9.  Carro a hidrogênio da GM

A Chevrolet, em parceria com o exército dos Estados Unidos, desenvolveu um protótipo de picape movida a hidrogênio.

O veículo possui 174 cavalos de potência e foi projetado para ser muito resistente, afinal, será usado pelo exército.

10.Speed

A montadora Pininfarina apresentou ao mundo o H2 Speed, um carro movido a hidrogênio, desenvolvido para as pistas de corrida.

Sua potência de 500 cavalos é surpreendente. O carro chega a uma velocidade máxima de 300 Km/h e vai de 0 a 100 Km/h em apenas 3.4 segundos.

Brasileira alega ter inventado conversor de hidrogênio

Por mais que muitos veículos movidos a hidrogênio já tenham sido lançados, a tecnologia presente nesses carros ainda é pouco conhecida, especialmente no Brasil.

Dessa forma, muitas pessoas acabam se aproveitando do pouco conhecimento da população para ganhar algum tipo de destaque.

Isso aconteceu com um brasileiro do Espírito Santo, que alega ter inventado um conversor de hidrogênio que faz com que o carro só precise ser abastecido com água.

Segundo o “inventor”, só seria necessário colocar 1 litro água no tanque do veículo e um conversor realizaria um processo de eletrólise, separando oxigênio e hidrogênio.

Com os dois elementos separados, seria possível fazer o carro funcionar.

Essa invenção não seria nada eficiente, pois é preciso energia para realizar o processo de eletrólise, ou seja, não faz sentido gastar muita energia em um processo de eletrólise para criar energia.

Confuso, né? Na verdade, esse conversor não faz sentido algum.

Kits de conversão no Mercado Livre

Como vimos anteriormente, seria praticamente impossível criar um conversor de hidrogênio que realmente funcionasse e fosse eficiente.

Porém, kits de conversão estão sendo vendidos no Mercado Livre.

Lá, é possível encontrar desde projetos para a montagem de um conversor, por cerca de R$ 15, até conversores prontos para uso, por R$ 990.

As opções são as mais variadas. Dá para encontrar kits artesanais mais baratos e outros profissionais um pouco mais caros.

Só pelo valor, podemos desconfiar da eficácia desses Kits.

Se carros movidos a hidrogênio são tão ou mais caros que os elétricos, por que esses kits são baratos dessa forma? Fica a reflexão.

Evolução na velocidade da luz

Toyota Hidrogenio conceito

Agora que já conhecemos praticamente tudo sobre os carros movidos a hidrogênio, podemos perceber como a tecnologia automotiva tem evoluído com tanta rapidez.

Os carros elétricos ainda estão em grande destaque na mídia, mas uma nova tecnologia – a do hidrogênio – já foi apresentada, podendo substituir os recém-criados elétricos.

Quem sai ganhando com essa evolução na velocidade da luz é a população, que cada vez mais tem acesso a veículos futurísticos e ecológicos.

Seja o primeiro a saber das novidades!

Login/Register access is temporary disabled
Compare items
  • Total (0)
Compare
0