Tesla Motors: tudo sobre a maior montadora de elétricos do mundo!

A Tesla Motors é uma montadora dedicada exclusivamente aos carros elétricos e já é a terceira mais valiosa do mundo.

Criada em 2003 e com a entrada de Elon Musk em 2004 tem apresentado um crescimento exponencial tanto de valor de mercado, como no número de unidades vendidas.

A marca possui um modelo esportivo (Roadster), um sedã (Model S) e um SUV (Model X), ambos de Luxo e o modelo “popular” (Model 3) já disponíveis para venda.

Até mesmo quem pouco acompanha o mercado automobilístico ou de carros elétricos ouviu falar, em algum momento, a respeito da Tesla.

E não é para menos: a fabricante tem o maior valor do mercado automotivo americano, em 2017 chegou a 60 bilhões de dólares – e o terceiro maior do mundo. Isso mesmo: produzindo exclusivamente carros elétricos, a Tesla superou gigantes do setor como Ford, GM e BMW.

A produção da fabricante é consideravelmente menor comparada às outras, mas tem crescido ano a ano. No primeiro semestre de 2017, foram 47,066 unidades entregues. A fim de comparação, foram 76,243 em todo o ano de 2016. A meta para 2018 é superar a marca de 500 mil veículos.

Para entender melhor o fenômeno, vamos conhecer mais a respeito da empresa do CEO Elon Musk.

O início da Tesla Motors

Embora Elon Musk ocupe o posto de CEO (Chief-Executive Officer, ou Diretor Executivo em tradução livre), ele não foi o fundador da marca.

A Tesla foi estabelecida em julho de 2003 por dois executivos do Vale do Silício (Califórnia), Martin Eberhard e Marc Tarpenning. Musk, um dos fundadores do site PayPal, se juntou aos dois como investidor em 2004.

O primeiro carro da marca foi construído em novembro de 2004 a partir de um chassi do Lotus Elise, em função de um acordo fechado entre as duas fabricantes. O motor, embora montado pela Lotus, já contava com as peças fabricada pela própria Tesla.

Com o sucesso do protótipo, chegava a hora de apresentar o carro ao mundo. Em julho de 2006, o Roadster, primeiro projeto da montadora, foi revelado.

Eberhard ocupou o cargo de CEO até agosto de 2007, quando foi substituído por Michael Marks. A saída, porém, foi tumultuada. A relação entre ele e Elon Musk não era das melhores, o que levou à abertura de vários processos.

Marks não durou muito tempo no cargo, que havia assumido apenas de forma interina. Em novembro de 2007, Ze’ev Dori assumiu o posto de CEO, permanecendo até outubro de 2008, quando Musk passou a ocupar a posição.

Roadster, Model S, Model X e Model 3: passado, presente e futuro da Tesla

De nada adianta falar sobre a Tesla sem citar os modelos da fabricante – do Roadster ao mais moderno, o Model 3.

Tesla Roadster

2008

Tesla roadster laranja

Construído a partir do Lotus Elise, o esportivo da Tesla teve a produção iniciada em 2006 e o primeiro modelo entregue em fevereiro de 2008, para o próprio Musk.

O Roadster tem autonomia de 480 quilômetros e um singelo motor que produz 288 cavalos. O torque é outra vantagem, já que o propulsor elétrico transmite a potência imediatamente aos eixos. Em função disso, o carro atinge os 100 km/h em apenas 4.0 segundos.

Fabricado de 2008 a 2012, o Roadster vendeu aproximadamente 2,450 unidades. Como o acordo firmado com a Lotus cedia 2,500 unidades do Elise à Tesla, a produção foi interrompida.

No entanto, esse não foi o fim da linha para o pioneiro da montadora:  o novo Roadster já foi projetado e provavelmente estará à venda em 2018.

Tesla Model S

2012

Tesla Model SO primeiro sedã de luxo da Tesla foi revelado em 2009, sendo produzido a partir de 2012. Enquanto o Roadster era voltado ao mercado de esportivos, o Model S pretendia atender às demandas por um carro que oferecesse maior conforto. Projetado e fabricado pela própria montadora, também foi o primeiro a ser produzido na Tesla Factory em Fremont (Califórnia).

Enquanto o Roadster foi construído sobre o chassi de um carro esportivo convencional, com o propulsor/motor elétrico apenas substituindo o motor à combustão, o Model S conta com os motores posicionados nos eixos do carro. Essa mudança resultou em um ganho de espaço interno significativo para o modelo, possibilitando a adição de porta-malas tanto na parte da frente quanto na parte de trás do veículo.

Atualmente, o Model S é oferecido em versões com baterias da Tesla de 75kWh e 100 kWh, com variações de tração traseira ou nas quatro rodas. Modelos anteriores, com baterias de 40kWh, 60kWh, 70kWh, 85kWh e 90kWh, tiveram a produção interrompida.

Quanto aos números, a variação P100D atinge os 100 km/h em 2,3 segundos e produz míseros 762 cavalos, com autonomia superior a 600 quilômetros. Conta também com piloto automático e atualizações de software disponíveis online. Importante ressalta que a autonomia do Model S supera de longe a autonomia dos demais carros elétricos já disponíveis.

Com a entrada do Model S no mercado, a Tesla passou a disponibilizar estações de recarga para seus carros. A Supercharger Network conta atualmente com 861 estações espalhadas pelo mundo, somando 5,655 carregadores.

Atualmente, o Model S já superou a marca de 150 mil unidades vendidas no mundo. Ele custa nos EUA a partir de U$69.000 (aprox. R$220.000 em conversão direta e ignorando impostos).

Tesla Model X

2015

Tesla X branco com as portas abertas

O Model X, terceiro modelo da Tesla, marcou a entrada da montadora no mercado dos utilitários esportivos.

Apresentado em 2012, as primeiras unidades foram entregues em setembro de 2015. Com espaço interno para até sete adultos, o Model X também conta com portas em estilo asa de gaivota, atrativo adicional com relação aos demais SUVs.

Para completar, o veículo possui um sistema de ar condicionado com filtro biológico, para impedir que microrganismos patológicos entrem em contato com os passageiros. O Model X também conta com opção de piloto automático e atualizações online.

Assim como os outros modelos, a aceleração de 0 a 100 km/h do Model X impressiona: são apenas 2,9 segundos para a versão P100D. Quanto à autonomia, o SUV pode percorrer até 472 quilômetros em uma carga.

São cinco opções de bateria disponíveis: 60, 70, 75, 90 e 100 kWh. A versão convencional conta com dois motores de 259 cavalos cada, somando a potência total de 518 cavalos, um sobre cada eixo do carro. Já o P90D possui um motor de 503 cavalos no eixo traseiro, juntamente ao de 259 no dianteiro, somando 762 pocotós.

O Model X vendeu mais de 35 mil unidades ao redor do mundo.

Tesla Model 3

2017

tesla model 3

O Model 3 é o mais recente e talvez mais ambicioso projeto da Tesla. Ao contrário dos demais modelos produzidos pela fabricante, voltados ao mercado de luxo, o novo sedã é voltado para o mercado comum.

O carro foi revelado em 31 de março de 2016 e lançado em julho de 2017. Nesse período, o Model 3 alcançou a incrível marca de 455 mil pedidos de reserva.

Também ampliará consideravelmente a presença da Tesla no mercado global, e o Brasil está na lista de países onde o modelo será vendido diretamente pela montadora. A Tesla planeja produzir 100 mil unidades ainda em 2017, com outras 400 mil sendo entregues em 2018. O investimento também será alto, superando a marca de dois bilhões de dólares.

Por ser voltado ao mercado popular, o Model 3 evidentemente apresenta especificações menos chamativas comparado aos demais modelos da marca.

Disponível em duas versões, com baterias de 50kWh e 75kWh, o veículo tem autonomia de até 500 quilômetros e atinge os 100 km/h em 5,1 segundos, com velocidade máxima de 225 km/h. Atualmente, só conta com um motor e tração traseira, mas a produção dos modelos com motores nos dois eixos e tração nas quatro rodas já está planejada para 2018. Atualmente, a potência prevista é de 258 cavalos.

Diferentemente do Model S e do Model X, proprietários do Model 3 terão que pagar por recarga na Supercharger, mas contarão com as atualizações online para o software. A opção de piloto automático será disponibilizada posteriormente.

O Model 3 é vendido nos EUA por US$ 35,000 sem incentivos fiscais.

Como é possível ver, a Tesla ganhou espaço no mercado apostando em revolucionar um nicho. Ao invés de tratar o carro elétrico apenas como a opção verde, a montadora optou por investir em desempenho e conforto. Aproveitou também algumas vantagens que os propulsores elétricos possuem sobre os motores à explosão. E assim, a Tesla cresce cada vez mais e parece ser uma aposta certeira no futuro da indústria automotiva mundial.

Seja o primeiro a saber das novidades!

Login/Register access is temporary disabled
Compare items
  • Total (0)
Compare
0