carro elétrico de mesmo custo que outros veículos

Carros elétricos custarão o mesmo que carros comuns em breve

É possível que carros elétricos custarão o mesmo que carros comuns em breve, pois o mercado de veículos elétricos já é um sucesso a nível mundial, ao passo que está migrando e ganhando aderência no Brasil também.

         Apesar de ainda hoje os veículos elétricos custarem mais do que carros a gasolina, é possível que isso se modifique nos próximos anos, ao passo que carros elétricos custarão o mesmo que carros comuns. A partir do momento que se fala sobre manutenção dos carros movidos à combustível fóssil, bem como propriamente o abastecimento desses veículos, os carros à gasolina tendem ainda a serem vistos enquanto vantagem.

         Principalmente quando se fala em taxas. Por exemplo, os veículos elétricos da Tesla e GM foram além da cota para veículos que poderiam receber créditos fiscais. Portanto, as compras a partir de então serão feitas conforme o valor de etiqueta, necessariamente.

Carros elétricos e o custo do Quilowatt-hora

           Eventualmente, o custo do quilowatt-hora tende a descer. De acordo com o relatório feito pela empresa de energia BloombergNEF (New Energy Finance), a média de mercado de kWh deverá se estabilizar até 2023 (US$ 101 por kWh). Isso quer dizer que, segundo esses especialistas, o esperado é que o custo de abastecimento de um carro elétrico seja o mesmo que o de um carro movido à gás.

         Desse modo, se um veículo elétrico receber o mesmo nível de incentivo de créditos fiscais a nível federal e estadual, é muito provável que eles sejam adquiridos com valores inferiores aos do carro à gás.

         Em conformidade com o relatório, foi observado que as baterias dos ônibus da China já estão abaixo da faixa de preço. Enquanto o preço de baterias a nível global, no ano de 2020, atingiu o mínimo de US$ 137 por kWh (esse valor no que diz respeito tanto a veículos pessoais quanto a ônibus e veículos elétricos comerciais), os ônibus chineses apresentam a baixa no preço para US$ 100 por kWh.

         Porquanto, esses preços representam uma queda de 89% se comparados aos preços do ano de 2010, visto que eram por volta de US$ 1100 por kWh. É notável a grande baixa nos preços, num período de 10 anos.

O crescimento nas vendas de baterias

         Muito provavelmente, a produção de baterias cresceu devido a alta nas vendas de veículos elétricos. Isso, na verdade, pode ser comprovado também de acordo com o relatório da BloombergNEF.

         Segundo eles, isso é economia básica. Primeiro, as vendas crescem, e em sequência, o custo de fabricação cai. Em vista disso, o preço de materiais, bem como de novos designs se ajustam na medida em que toda a fabricação vai se tornando mais eficiente.

         Ainda segundo relatório, é previsto que até o ano de 2030 os preços por kWh caiam para US$ 58. Isso seria devido a, se finalmente, as baterias em estado sólido se fixarem na estabilidade.

Apesar disso, o relatório ainda afirmar que o custo na produção dessas baterias é cerca de 40% a mais do que na produção das baterias de lítio.

Porém, com a demanda maior para veículos elétricos, bem como maior estabilidade nas baterias para que sejam utilizadas no produto final, o mercado de veículos elétricos tende a crescer e, consequentemente, se tornar comparável ao de outros tipos de veículos.