Baterias da Tesla estão disponíveis para casas e carros

Especialista em armazenamento de energia, a empresa americana Tesla, fundada em 2003 por Martin Eberhard e Marc Tarpenning, é mais conhecida como a maior fabricante de carros elétricos do mundo. Com a construção da Gigafactory, a empresa está se encaminhando para também ser um das maiores fabricante de baterias de lítio do mundo!

Curiosidade: Elon Musk não foi um fundador da Tesla Motors.

Por ter destaque tanto na produção de utensílios elétricos à base de bateria, especialmente automóveis, seu nome (uma homenagem ao brilhante inventor Nikola Tesla) é com frequência um dos primeiros a surgir em discussões sobre empreendedorismo sustentável.

Tanta atenção e liderança obviamente trouxeram resultados “líquidos”: a renda da corporação já ultrapassa um bilhão de dólares!

E não satisfeita com o sucesso na indústria automotiva, que na realidade é mera divisão de um vasto repertório, a Tesla continua inovando e renovando. Recentemente, começou a flertar com o promissor mercado da área residencial.

Ou melhor, a tentar conquistá-lo: a Powerwall é absolutamente o maior nome entre baterias domiciliares por enquanto.

Por que ter uma bateria domiciliar?

  • Economia: uma bateria residencial garante que a energia utilizada na residência não tenha efeito sobre nenhuma espécie de conta mensal.
  • Segurança: a luz caiu no bairro? Com sua bateria, ela continuará funcionando independente e normalmente em sua casa.
  • Responsabilidade ecológica: a bateria domiciliar é uma excelente maneira de evitar a agressão ao meio ambiente. Formando uma dupla perfeita com um painel solar, a bateria pode não apenas garantir o serviço contínuo de energia elétrica como também reduzir danos ao planeta, prejudicado por séculos de termoelétricas.

Powerwall: a bateria Tesla

powerwall garagem

A Powerwall é a bateria recarregável de lítio-íon da Tesla. Lançada em abril de 2015, a bateria chegou para revolucionar o fornecimento de energia elétrica das residências.

Pelo preço de 5.500 dólares (R$17.000 em conversão direta), o comprador pode depender cada vez menos da energia fornecida pelas empresas de distribuição elétrica e tornar sua moradia mais autossuficiente.

Ela funciona da seguinte maneira: ao instalar um painel solar na sua casa, a energia adicional captada pelo painel, ao invés de se disseminar (e perder) pela corrente elétrica, é armazenada na bateria. Este excesso poderá então ser aproveitado quando os painéis não estiverem produzindo suficiente energia.

O sucesso da Powerwall deve-se em grande parte ao investimento massivo da Tesla em produzir cargas duradouras para suas baterias. Este interesse está certamente atrelado à necessidade de baterias potentes para as linhas de carros elétricos da empresa, mas acabou revelando-se igualmente útil para seus outros projetos.

No entanto, desde o surgimento da primeira Powerwall, a Tesla viu um acirramento ainda maior da competição com outros desenvolvedores. Apesar da aura de novidade, a Powerwall não é a única opção para quem deseja comprar baterias domiciliares. Ainda que seja a mais confiável.

Daí a necessidade de se aprimorar ainda mais!

Powerwall 2.0: nova geração de baterias

Anunciada em 2016, a segunda geração de baterias da Tesla veio para dominar o mercado e apontar novos caminhos.

Muito mais poderosa que a versão anterior, esta bateria tem a capacidade de 7 kWh e 14 kWh de armazenamento. Isto significa que se a pessoa comprar duas baterias, ela já terá energia armazenada o suficiente para “aguentar o tranco” o dia inteiro, levando em conta a média de 30kWh por dia do consumidor americano.

Outra novidade foi o telhado solar que faz integração com a Powerwall. Ao invés de instalar o painel no telhado, o telhado em si já funciona como painel, provendo melhor captação e fornecimento de energia.

A Powerwall 2.0 também deu uma aprimorada no design, utilizando tons prateados que a deixaram com uma aparência mais moderna.

O preço da bateria pode acabar se ajustando depois de anúncios da concorrência que, via de regra, oferecem baterias menos potentes e resistentes, mas preços consideravelmente competitivos.

Entretanto, é bom lembrar que a Powerwall é top de linha e tecnologicamente incomparável, fornecendo energia em escalas impressionantes. Isto aproxima com rapidez a nossa civilização a uma era em que sistemas baseados em energias solar e eólica não serão tratados como “energias de reserva”, energias secundárias, mas formas prioritárias de energia residencial.

Algumas concorrentes da Powerwall

RESU da LG 

Em parceria com a companhia de energia solar Sunrun, a LG vem desenvolvendo o produto que pode ser tratado como maior rival da Powerwall. É interessante ver uma empresa como a LG, líder de mercado em diversas áreas, de olho no futuro. Seria bacana se mais gigantes seguissem seu exemplo e, com percepção renovada, começassem a investir em formas alternativas de energia.

A bateria da LG possui 9,4 kWh de armazenamento e custo de 4.000 dólares em sistema de baixa voltagem.

Bateria da Mercedes

Embarcando na onda das baterias domiciliares, a Mercedes, gigante da indústria imobiliária, parece estar interessada em competir com o adversário na casa dele. Em parceria com a Vivint, a empresa pretende vender sua linha de baterias nos Estados Unidos.

A unidade individual armazena 2.5kWh de energia, mas pode ser combinada com outras para armazenar 20kWh.

XStorage da Nissan

A bateria da Nissan custa 4.500 dólares, incluso o valor de instalação. Algo que a destaca de boa parte da concorrência é sua reutilização das células de séries anteriores, algo que a BMW também fará em sua novíssima linha de baterias.

Outras

Por ser um mercado em expansão, mais e mais nomes têm surgido no horizonte. A revista-site Business Insider postou um artigo elencando as concorrentes mais evidentes da Tesla no setor. Embora algumas das desenvolvedoras ainda estejam lutando para projetar um produto de qualidade que também possua um preço interessante, reforça-se o interesse de marcas tão distintas quanto BMW e Panasonic no setor.

Todo mundo quer uma fatia do mercado, mas para derrotar a Tesla em qualidade será preciso esforço redobrado.

Baterias em carros da Tesla

baterias no tesla

Sendo uma das maiores desenvolvedoras de carros elétricos do planeta (a divisão Tesla Motors talvez seja mais famosa que a própria Tesla Inc), é claro que a companhia não deixaria de inovar na sua série de automóveis. O Tesla Model S, seu poderoso sedan elétrico, conta com uma bateria recarregável de 85kWh.

É a bateria mais duradoura entre todos os carros elétricos do mundo!

celula bateria teslaA bateria dos carros elétricos da Tesla é constituída por diversas “células”, cada uma delas formada por aproximadamente 450 baterias, dispersas pelo carro. Ou seja, embora a gente se refira a este conjunto como se fosse uma bateria singular, trata-se de uma distribuição complexa de núcleos.

Para tornarem-se páreos ao melhor produto do mercado, os concorrentes da Tesla vão ter que fazer muitos avanços em tecnologia.

Tesla: muito mais que apenas carros

Como se pode notar, a Tesla não é apenas Tesla Motors. Ao invés de concentrar sua expertise em manufatura de baterias somente na produção de carros elétricos, a empresa vem expandindo o alcance de seus produtos à base de bateria. Inclusive, tem se dedicado ao projeto de construir a maior bateria do mundo.

O que não quer dizer que a empresa não continue quebrando paradigmas também na indústria automobilística (estão para anunciar um caminhão elétrico!) e buscando um ponto ideal de custo-benefício.

Uma invariável: a Tesla sempre encontra terreno fértil para pousar seus pés. Pés e olhos no futuro. O que não falta é “energia” para transformar o mundo.

Seja o primeiro a saber das novidades!

Login/Register access is temporary disabled
Compare items
  • Total (0)
Compare
0