MOIA: empresa de carona compartilhada da Volks usará van elétrica

Ao lançar a empresa subsidiária MOIA, a Volkswagen marca sua entrada no mercado de carona compartilhada. Para isso, a montadora está produzindo sua nova van elétrica, exclusiva para esse tipo de transporte.  

Conheça a MOIA e saiba como vai funcionar o serviço de carona compartilhada da empresa. Veja também as principais  informações sobre a van elétrica criada exclusivamente para esse propósito.

MOIA é criada pela Volkswagen

Para entrar de cabeça nesse emergente mercado de carona compartilhada, a Volks criou a MOIA, uma empresa subsidiária da montadora, que iniciará um inovador serviço de carona compartilhada esse ano.  

Fundada em 2016, a empresa tem sede em Berlim, e pretende iniciar seu serviço de ridesharing na Europa, e depois expandir para outros continentes.

Por ser uma empresa focada na mobilidade urbana, o principal objetivo da MOIA é tornar o trânsito mais dinâmico e menos caótico, oferecendo soluções de carona compartilhada.

O alvo da MOIA é se tornar a líder no segmento, fazendo com que seus veículos substituam 1 milhão de carros na Europa até 2025.

Para se tornar líder nesse mercado, já tão disputado por empresas como Uber e Lyft, a MOIA está trazendo algumas inovações.

Como funciona o sistema de carona compartilhada da MOIA? 

As inovações começam pelo funcionamento do sistema de ridesharing da empresa.

A MOIA está criando um aplicativo em que cada pessoas pode inserir seu trajeto, assim como o Uber.

Porém, a diferencial da MOIA está no veículo e nas paradas.

Para transportar seus clientes, a MOIA usará uma van elétrica, construída pela Volks exclusivamente para a empresa – veja a seguir tudo sobre a van.

MOIA criará pontos de parada virtuais 

moia volkswagen

Por utilizar um sistema de carona compartilhada, como o Uber Pool, o serviço da MOIA permitirá o transporte de várias pessoas com destinos diferentes ao mesmo tempo.  

Porém, a empresa criará diversos pontos de parada virtuais. A van elétrica fará paradas a cada 200 a 250 metros para deixar ou pegar mais passageiros.

Com essas paradas definidas, os passageiros podem escolher trajetos pré-programados, tornando o deslocamento muito mais rápido.

Apesar desse tipo de serviço, a empresa também oferecerá corridas individuais, assim como os táxis, por exemplo.

MOIA apresenta van elétrica produzida pela Volkswagen

Durante a TechCrunch Disrupt, feira de tecnologia que ocorreu em Berlim em dezembro de 2017, a MOIA apresentou sua van elétrica. Diferente de outros serviços de ridesharing, a empresa utilizará vans, e não carros. Esse tipo de veículo possibilitará o transporte de um maior número de pessoas ao mesmo tempo.

Mas a van da MOIA não é um modelo comum, como os que vemos pelas ruas. O veículo foi criado pela Volks com o objetivo de oferecer um transporte eficiente e muito confortável aos passageiros.

Design da van da MOIA é moldado através da opinião de passageiros

Para produzir o melhor modelo de van possível, a empresa realizou um teste com passageiros reais. A partir do feedback desses passageiros, a Volks foi capaz de desenvolver um veículo que se adaptasse perfeitamente ao ridesharing. Os testes foram feitos com 20 vans T6, da Volks.

Com todos os feedbacks em mãos, a montadora iniciou seu trabalho, e em 10 meses, a van da MOIA já estava pronta.

Por fora, a van se destaca por seu visual mais futurista, com vidros maiores, que se estendem por todo o comprimento do veículo.

Diferente de outros tipo de vans, a da MOIA não tem grades no para-choque. Estes foram substituídos por uma espécie de painel com LED nas extremidades.

Van elétrica da MOIA tem ótimo espaço interno 

moia van 1

O ponto alto da van usada pela MOIA está em seu interior, com um excelente espaço interno.  

A van acomoda até 6 pessoas em assentos individuais e muito espaçosos.

Para cada assento, há iluminação LED individual, além de conexões USB e Wi-fi.

Uma das principais preocupações da montadora era criar um espaço individual para que cada passageiro pudesse ter mais privacidade.

Bagageiro da van fica ao lado do motorista

A mudança do bagageiro foi mais uma das iniciativas para houvesse mais espaço para os passageiros.

Para que isso pudesse acontecer, a Volkswagen colocou o bagageiro do veículo ao lado do motorista.

Dessa forma, além de aumentar o espaço interno, fica muito mais fácil deixar e pegar bagagens durante os trajetos.

Como se pode perceber, a Volkswagen colocou boa parte de seu foco no design para que o trajeto dos passageiros possa ocorrer da forma mais confortável possível.

Autonomia e tempo de carregamento

Informações sobre a potência da van não foram reveladas. Por enquanto, só se sabe que a van contará com motorização elétrica, assim como nos carros elétricos

Porém, já se sabe qual é a autonomia do veículo.

A van da MOIA pode rodar 300 Km até que precise ser recarregada.

Por ser um veículo elétrico, a autonomia da van é menor do que as movidas a combustíveis fósseis.

Porém, por ser usada em um serviço de carona compartilhada, os veículos podem ser programados para serem recarregados em determinados momentos do dia.

Já o tempo de carregamento da van elétrica da Volks é incrivelmente rápido, se comparado a outros veículos movidos a eletricidade.

A van elétrica da MOIA pode ter 80% de carga em apenas 20 minutos!

Isso porque, por ser um veículo para ridesharing, não pode ficar muito tempo parado carregando.

Carona compartilhada da MOIA será lançada ainda em 2018 

moia van 2

A previsão é que as van elétricas comecem a rodar no segundo semestre de 2018.

A primeira cidade a receber o serviço de ridesharing da MOIA é Hamburgo, Alemanha.

Inicialmente, a empresa planeja colocar 200 unidades do veículo nas ruas.

A intenção da empresa é primeiro operar somente na Europa, e depois passar para os Estados Unidos. Por fim, a empresa quer ter presença global em algum momento.

MOIA não utilizará veículos com direção autônoma

Indo contra a corrente dos veículos que dirigem sozinhos, a empresa anunciou que, pelo menos por enquanto, não utilizará vans com direção autônoma.

A empresa destacou que uma empresa de carona compartilhada pode ser lucrativa mesmo com a contratação de motoristas.

Mas isso não quer dizer que a empresa não irá aderir à tecnologia em algum momento no futuro.

Essa iniciativa da empresa vai totalmente contra a tendência do uso de veículos que dirigem sozinhos. O Uber é uma das empresas que está testando essa tecnologia em sua frota de carros.

Preço das corridas da MOIA não é revelado

A empresa ainda não se pronunciou sobre qual será a tarifa cobrada pelas corridas. Por enquanto, só comentou que será mais cara que o valor do transporte público, porém mais barata que outros serviços de carona compartilhada.

Para saber mais sobre a MOIA e seu serviço de carona compartilhada, acesse o site da empresa.

Com seu modelo de van elétrica muito inovador criado pela Volkswagen, a MOIA pode construir um novo futuro para os serviços de carona compartilhada. Caso se expanda para todo o mundo, as vans da empresa de ridesharing podem ser uma boa alternativa para a solução de alguns problemas de mobilidade urbana.

E você, o que achou da MOIA e de sua van elétrica? Deixe suas impressões nos comentários!

Seja o primeiro a saber das novidades!

Login/Register access is temporary disabled
Compare items
  • Total (0)
Compare
0