Fusca Frente

Fusca elétrico: saiba como funciona a conversão deste modelo icônico!

Sabia que o famoso fusquinha já pode ser encontrado em versões (adaptadas) para elétrico?

Existem modelos prontos por R$ 100.000 até kits que custam “módicos” R$ 17.000 vendidos no Mercado Livre. Veja tudo sobre essa tecnologia incrível.

A cada dia que passa, a exigência por veículos mais econômicos e ecológicos está maior. Como resposta a essa necessidade surgiram os carros elétricos, mas esses infelizmente ainda não são tão acessíveis no Brasil.

Como solução, foram criados métodos de conversão, em que carros convencionais podem se tornar elétricos. No Brasil, diversas pessoas estão transformando seus Fuscas em carros elétricos.

Considerado já um artigo de colecionador, o Fusca foi e é uma febre ao redor do mundo. Desde seu lançamento, mais de 20 milhões de unidades do modelo foram vendidas. Por isso, algumas pessoas que não querem largar seu querido Fusca acabam optando por transforma-lo em um elétrico.

Conheça neste artigo como funciona um carro elétrico, como é o processo de conversão de um Fusca e os casos de conversão de sucesso.

Como funciona um carro elétrico

Um veículo elétrico funciona através de um motor elétrico, que é alimentado pela energia armazenada em baterias.

Em vez de abastecer o carro com gasolina, o motorista conecta o veículo em uma tomada convencional, e assim, a eletricidade é estocada nas baterias, que transferem a energia para o motor, e assim o carro funciona normalmente.

As principais vantagens da utilização de um carro elétrico são a economia de combustível, uma vez que a energia elétrica é muito mais eficiente e barata que o combustível fóssil, e a ecologia, pois os veículos elétricos não emitem poluentes na atmosfera.

ABVE electric car

Como converter um Fusquinha para elétrico

Como você pode ver, veículos elétricos são muito benéficos, mas nem sempre é possível comprar um modelo que já venha com motorização elétrica de fábrica, afinal, especialmente no Brasil eles são muito caros. Sem contar que muitas pessoas têm afeto por seus carros antigos, principalmente por seus Fuscas.

Por isso, mostraremos que é possível adaptar um Fusquinha para torná-lo elétrico.

Confira a seguir qual é o procedimento realizado para a conversão do veículo, lembrando sempre que o processo deve ser feito por um mecânico especializado.

Retirada dos componentes antigos

 Montagem Fusca

Antes mesmo de instalar o sistema elétrico, é preciso retirar os componentes que constituem o sistema de propulsão antigo, que utiliza combustíveis fósseis.

É preciso retirar principalmente o motor de combustão e o tanque de combustível, afinal, eles não serão mais usados, e darão lugar os componentes elétricos.

Instalação do motor elétrico e das baterias

Com espaço livre no Fusca, chegou a hora de instalar o motor movido a eletricidade. Assim como o motor de combustão, ele será o responsável por fazer com que o carro ande.

Além do motor, também é preciso instalar um conjunto de baterias, responsáveis por armazenar a energia que o motor elétrico utilizará.

As baterias podem ser de chumbo-ácido ou de lítio. A primeira opção é mais financeiramente viável, porém, não tem uma boa vida útil. Em contrapartida, as baterias de lítio duram bastante tempo, mas são mais caras.

Instalação do carregador e da entrada de alimentação

Para que as baterias possam armazenar a energia necessária, precisam ser carregadas. Para isso, é preciso instalar um carregador e também uma entrada de alimentação, que permitirá a conexão de uma fonte de energia à bateria para a recarga.

Instalação do contator, relê, controlador de velocidade e cooler

Esses dispositivos também são muito importantes para que o sistema elétrico de propulsão do Fusca funcione.

O contator é importante para que a corrente elétrica possa ser modulada, de forma a garantir que o motor receba a energia na intensidade correta.

O relê é o responsável por fazer com que o carro receba a energia para que possa dar a partida. Ele basicamente funciona como um interruptor para que o Fusca funcione.

Já o controlador de velocidade também é importante para que o Fusca tenha sua velocidade modulada de forma a garantir a segurança de todos.  

Por último, mas não menos importante, o Cooler é necessário para manter os componentes resfriados e evitar superaquecimento.

Instalação do acelerador elétrico

Em carros elétricos, a potência do motor é transmitida diretamente aos eixos, e, portanto, a embreagem não é necessária.

Dessa forma, é preciso que o carro tenha um acelerador elétrico, para que possa passar o comando de aceleração ao motor elétrico assim como o pedal de aceleração comum faz ao motor a gasolina.

Conexão de todos os componentes

Agora que todos os dispositivos citados acima estão instalados, é preciso ligá-los através de cabos para que tudo possa funcionar perfeitamente.

Feito isso, o Fusca já estará pronto para cair na estrada com seu inovador sistema elétrico. Essa conversão representa uma grande evolução para os meios de transporte, fazendo com que o antigo encontre a nova tecnologia e seja imortalizado (sem castigar o seu bolso no dia-a-dia).

Conversões de sucesso: os Fuscas elétricos que deram certo

Tudo o que vimos acima não pode ficar apenas na teoria, e por isso, diversas pessoas colocaram a cabeça para funcionar e converteram seus Fuscas para que se tornassem elétricos.

Confira a seguir alguns casos de conversão que foram um sucesso total.

O primeiro Fusca convertido em elétrico

Fusca Zeletric Motor

David Bernardo, um publicitário americano, largou sua antiga profissão para seguir seu sonho: transformar carros antigos.

E foi isso que fez ao ser o primeiro a converter um Fusca em elétrico. Com essa conquista, o americano criou sua empresa de conversão, a Zeletric Motors.

O Fusca convertido tem 80 cavalos de potência, com velocidade máxima de 130 Km/h e autonomia de até 100 Km/h.

A Zeletric Motors realiza conversão em carros por um preço de aproximadamente R$ 100 mil.

Fusca Zelectric bateria

Thomas: o Fusquinha elétrico

Criado por estudantes da Universidade Tecnológica do Paraná, o Thomas é um Fusca que teve seu sistema de propulsão antigo retirado, dando lugar a um motor elétrico, conjunto de baterias e outros componentes necessários.

Para que tenha energia suficiente, o Fusca foi equipado com um conjunto de 25 baterias de chumbo-ácido, que dão uma autonomia de 60 Km, sendo que seu tempo de recarga é de aproximadamente 8 horas.

O Fusca tem 15 cavalos de potência, que permite uma velocidade máxima de 60 Km/h.

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/V6m5zMbTzNs?rel=0&amp;controls=0&amp;showinfo=0″ frameborder=”0″ allow=”autoplay; encrypted-media” allowfullscreen></iframe>

O que mais impressiona no Fusca elétrico é sua economia. Enquanto um carro convencional gasta cerca de 40 centavos por Km, o Thomas gasta apenas 7. Aproximadamente 6 vezes menos!!

Para montar o projeto, os estudantes investiram cerca de R$ 25 mil.

Ecofusca

Já muito famoso no local em que foi criado – Manaus – o EcoFusca ganhou destaque na mídia por sua eficiência e economia.

Criado por Alex Soares, o carro teve seu motor e tanque antigo retirados e substituídos por um motor elétrico e por um conjunto de bateria de lítio.

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/wG4xI6oZcPY?rel=0&amp;controls=0&amp;showinfo=0″ frameborder=”0″ allow=”autoplay; encrypted-media” allowfullscreen></iframe>

O EcoFusca surpreende em sua potência, podendo chegar a uma velocidade máxima de 160 Km/h, com autonomia de até 200 Km.

Além disso, por conta do alto torque, o EcoFusca pode sair até em terceira marcha, a toda potência.  

Segundo o mecânico que converteu o carro, o gasto com carregamento do EcoFusca é de apenas R$ 5 por mês.

Mas para que o veículo chegasse a esse nível, uma boa grana foi gasta: cerca de R$ 100 mil. A intenção de Alex é criar Kits de conversão acessíveis para que todos possam transformar seus carros em elétricos.

EcoFusca

Fusca elétrico da Unicsul

Estudantes da Universidade Cruzeiro do Sul, como TCC, converteram um Fusca para que ele funcionasse com energia elétrica.

Os estudantes demoraram 8 meses para transformar o Fusca de 1980 e gastaram R$ 11,5 mil para concretizar o projeto.

Por ser um projeto universitário, o Fusca elétrico criado pelos estudantes não é tão potente: sua velocidade máxima é de 40 Km/h, com autonomia de 22 Km.

Fusca Eletrico Unicsul

O Fusca elétrico de Mário

Após se formar na Universidade Luterana do Brasil, Mário Vernazza, um entusiasta em carros, decidiu transformar seu Fusca 85 em um elétrico.

O Fusca de Mário é composto por um conjunto de 12 baterias, que fazem com que o carro tenha energia para rodar a até 120 Km/h.

Segundo Mário, com o novo sistema, montado por ele mesmo, seu carro se tornou muito mais econômico. O Fusca pode rodar cerca de 800 Km com apenas R$ 45 em energia elétrica.

Para fazer com que seu Fusca funcionasse movido a eletricidade, gastou cerca de R$ 50 mil.

 

Kit de conversão da EV West

A loja de peças automotivas Americana EV West Conversions comercializa um kit que pode transformar um Fusca em um carro elétrico.

Fusca EV West Kit 2

O valor do Kit é U$ 7 mil, cerca de R$ 23 mil, e inclui o motor elétrico, sistema de refrigeração, freio regenerativo, controlador de aceleração, conversor, entre outros componentes necessários para que o carro funcione.

Por conta de ser uma empresa localizada nos Estados Unidos, acaba ficando difícil para brasileiros converterem seus carros utilizando o kit da EV West. (Mesmo assim vimos alguns vendedores anunciando o kit no Mercado Livre para a compra)

Fusca EV West Kit

Se você tem um fusquuinha aí em sua garagem e quer transformá-lo em um elétrico, saiba que é possível, se você tiver uma boa grana sobrando, claro.

A utilização de um motor elétrico não só traz benefícios ao meio ambiente, mas também ao bolso do motorista no longo prazo. No fim, todos saem ganhando.

Que tal compartilhar esse post no Facebook ou Whatsapp e mostrar aos seus amigos que ter um Fusca silencioso e que bebe pouco é, sim, possível!

Gostou desse Volks elétrico? Sabia que a própria empresa anunciou um Kombi Elétrica? Clique aqui e conheça a Kombi elétrica que também dispensa motorista.