Montar uma frota de elétricos 1

Como montar uma frota de elétricos: o mínimo que você precisa saber

Montar uma frota de elétricos pode ser uma ótima ideia, sobretudo porque os carros elétricos apresentam muito mais benefícios que os movidos a combustão. Porém, antes de montar uma frota de elétricos, é preciso saber de alguns aspectos.

Um deles é o financeiro. Tanto o valor de compra como o custo de manutenção e seguro devem ser levados em consideração.

Os impostos, como IPVA também são uma preocupação para montar uma frota de elétricos. Mas alguns estados brasileiros estão resolvendo esse problema com a redução ou isenção do imposto.

Além  de tudo isso, é preciso pensar que a rede de carregadores no Brasil ainda é pequena. Em contrapartida, o valor de carregamento dos carros elétricos é mais barato que o de abastecimento dos veículos comuns. Esse é mais um dos aspectos que colaboram para o benefício de se ter uma frota de elétricos. 

Confira a seguir o mínimo que você precisa saber para montar sua frota de carros elétricos.

Aspectos financeiros na hora de montar uma frota de elétricos

Começaremos essa análise pelo primeiro pensamento que nos vem à mente: “Afinal, quanto custa?”

Existem muitas outras questões por trás dessa pergunta que tentaremos abordar neste artigo.

Preço de compra 

Apesar dos aspectos financeiros não se limitarem apenas ao custo de cada veículo, o preço de compra é o primeiro aspecto que salta aos olhos.

Se comparados a carros de combustão, os elétricos são mais caros. Porém, é preciso pensar que a compra de um desses veículos é um investimento que valerá a pena.

Um dos modelos de carro elétrico vendido no Brasil é o BMW i3. Ele pode ser encontrado por cerca de R$ 160 mil.  

BMW i3

Também é possível comprar carros de importadoras independentes. Nesse caso, o valor de cada veículo será mais alto, dependendo da cotação do dólar.

Ainda há poucos modelos de carro elétrico sendo vendidos no Brasil. Mas com a aprovação da Rota 2030, que conta com redução de impostos para elétricos, a expectativa é que montadoras comecem a trazer mais modelos para cá. 

Outros carros elétricos, como o Nissan Leaf e o Chevrolet Bolt poderão chegar ao Brasil em breve.

Custo de manutenção

Os carros elétricos contam com um powertrain muito mais simples se comparados a carros elétricos.

Por isso, a manutenção dos EV’s são menos complexas, e portanto, mais baratas.

Em contrapartida, muitos dos carros elétricos no Brasil são importados. Algumas peças de reposição podem sair por um preço alto, dependendo da montadora.

Seguro

Alguns podem pensar que o seguro para os EV’s tende a ser mais caro devido ao serviço diferenciado e à baixa disponibilidade desse tipo de serviço no mercado. Mas a verdade é que mesmo as maiores seguradoras do país ainda não possuem serviços diferenciados para EV’s e híbridos.

Em outras palavras: os serviços e preços oferecidos hoje para carros elétricos são os mesmos para os carros movidos a combustão.

O valor das apólices variam de acordo com as características do contratante e modelo do automóvel. Por isso, vale a pena entrar em contato com a seguradora de sua confiança e pedir um orçamento.

Incentivos governamentais 

tempo de carregamento nissan leaf

Apesar de o mercado nacional ainda nãos ser bem consolidado, existem diversos incentivos governamentais visando uma maior comercialização dos carros elétricos.

Um projeto de lei está atualmente em trâmite no Senado Federal, e propõe a isenção do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) dos veículos elétricos e híbridos adquiridos por taxistas ou deficientes físicos.

Além disso, o governo deve anunciar em breve a redução do IPI máximo de 25% para 7% para todos os EV’s e híbridos, segundo o ministro de Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima.

Não é apenas o Governo Federal que oferece incentivos aos EV’s. Alguns estados possuem uma alíquota diferenciada ou até mesmo isenção total do IPVA, como indicado pelo mapa. 

Montar sua frota de elétricos mapa IPVA

Custo de recarga

Em um país onde o preço da gasolina é muito alto, muitos podem pensar que a recarga de carros elétricos também segue esse padrão. Pelo contrário.

Em São Paulo, a média do valor do kWh é de R$ 0,21. É considerado que um veículo elétrico consome cerca de 30 kW a cada 160 Km percorridos.

Então, para carregar um carro elétrico como o BMW i3, por exemplo, será gasto cerca de R$ 7 reais.

O custo de recarga, portanto, certamente não será um grande problema ao montar uma frota de elétricos.

Onde será possível recarregar? 

Garagem adaptada carro elétrico

Além dos aspectos financeiros, é preciso pensar na disponibilidade de postos de carregamentos no Brasil. Um dos fatores limitantes em construir uma frota de carros elétricos é a falta de pontos de recarga.

No Brasil, os pontos de recarga estão concentrados sobretudo ao longo do litoral e espalhados pelo Sul e Sudeste.

Esses postos podem ser visualizados através de sites como o PlugShare, que também indica quais os tipos de plugue disponíveis em cada posto.

Com um crescimento de mais de 50% na venda de carros elétricos, o Brasil está aderindo cada vez mais esse tipo de carro. Como consequência, o número de postos tende a aumentar no futuro.

Uma das empresas que está contribuindo para isso é a BMW, juntamente com a EDP, com a construção da Ponte Elétrica Rio-São Paulo.

 

Mapa Estações de carregamento

O Brasil ainda está longe de ser o maior mercado de carros elétricos. Mas aos poucos está atingindo um patamar cada vez maior. Países como Estados Unidos, China e Noruega ainda são os que mais aderiram aos carros elétricos.

Mas ao analisar questões financeiras, como preço do veículo e custo de recarga, além de valor do seguro, já é possível ter uma ideia de como montar uma frota de elétricos.