Aston Martin RapidE o elétrico com tecnologia Williams.

 

Novo carro da Aston Martin, o RapidE será o primeiro carro totalmente elétrico da marca, trazendo novidades quanto ao design e sua parceria com a Williams.

Além disso a empresa traz muitas novidades para o futuro dos carros elétricos, venham conferir:

 

O novo modelo e mudanças

A Aston Martin renova e traz o seu primeiro carro 100% elétrico, o RapidE. Visualmente é igual ao seu irmão movido a gasolina (Rapide S), mas com pequenos detalhes em azul.

Aston Martin RapidE

A principal mudança estética fica por conta do painel de instrumentos, onde o visor de vida útil da bateria e outros indicadores substituem os medidores como e de combustíveis,por exemplo e broua ausência de escapamento.

 

Uma sacada bastante interessante também foi o nome, A aston Martin colocou um “E” maiúsculos no Rapide para simbolizar que o carro é elétrico aproveitando a letra que já existia em sem nome.

Aston Martin Rapid E traseira

Motor e Bateria

Segundo o presidente da montadora o objetivo é fazer o Aston Martin RapidE ter uma autonomia de 400 km e consiga atingir a velocidade máxima de 250 km/h, com 1000 hp de potência.

Outra característica do carro é que seu motor fica na traseira, consequentemente a bateria fica na parte frontal, que segundo a Aston Martin faz a distribuição de peso ficar equilibrada.

Mais um detalhe sobre o RapidE, é que sua bateria atualmente leva em torno de 3 a 4 horas para ser carregada totalmente.

Os problemas que ainda existem

Andy Palmer admite que o principal problema do RapidE atualmente é controlar o aquecimento da bateria. Outra questão levantada é sobre a falta de um software de estabilidade e resfriamento.

Além disso, em teste com o protótipo, descobriram que a direção do carro é pesada e incômoda, apesar do carro ser bastante confortável internamente.

Para ter o seu

Caso deseje ter o RapidE em sua garagem é melhor se apressar um pouco e entrar em uma lista para compra, já que serão fabricados apenas 155 exemplares que custarão em torno de 207 mil dólares (por volta de 700 mil reais).

RapidE foi confirmado pela  montadora em julho de 2017

Depois de ser apresentado como conceito em 2015, a Aston Martin confirmou que o modelo RapidE entrará em produção no ano de 2019 e fabricarão apenas 155 unidades do modelo que será o primeiro totalmente elétrico da montadora.

O RapidE é baseado no design do Rapide S, um esportivo de luxo de 4 portas com motor V12, que será substituído por um motor totalmente elétrico.

O CEO e presidente da empresa, Andy Palmer, disse: “Os carros a combustão estarão em nossos corações e ainda serão produzidos no futuro, porém o RapidE mostrará a visão, o desejo e a capacidade da Aston Martin em fazer essa mudança radical e ainda assim satisfazer nossos clientes.”

A parceria com a Williams

A Aston Martin conta com a colaboração da Williams Advanced Engineering, que tem um bom histórico criação de motores de Fórmula 1 e agora também com os motores elétricos da Fórmula E, e fará o suporte na parte de integração entre motor e toda engenharia do carro.

Em resumo o diretor técnico da empresa, Paul McNamara, disse que a Williams sempre se esforçou em colaborar e ajudar seus clientes a enfrentarem os desafios e atingirem seus objetivos, principalmente agora quando se é exigido que as grandes montadoras sejam mais sustentáveis e com melhor eficiência energética.

Temos uma enorme satisfação em participar de um projeto com esta grande empresa britânica.

Motor RapidE Elétrico Williams

 

O carro conceito elétrico da Aston Martin

A eletrização dos carros é uma tendência mundial e pensando nisso a Aston Martin, além de lançar seu RapidE, inova e nos apresenta seu mais novo carro conceito o Lagonda Vision Concept.

O Lagonda foi apresentado a todos no Salão do Automóvel de Genebra e conta com algumas idéias inovadoras que ficavam apenas no papel.

O carro terá uma bateria que descarrega e faz o recarregamento automático com o próprio movimento do carro, as baterias ficarão sob do piso do carro, além de 4 motores elétricos, 1 em cada roda.

Aston Martin Conceito Lagonda

 

Do passado ao futuro

A Lagonda foi fundada pelo ex-cantor Wilbur Gunn e começou a produzir carros de luxo em 1906. David Brown comprou a empresa e a Aston Martin e decidiu fundir ambas.

Agora nos planos da companhia é que ela seja “ a primeira marca de luxo com zero emissão de carbono”, e que irá aproveitar os avanços tecnológicos mais recentes para suprir um mercado que ainda está engatinhando e a principal concorrente (Tesla Motors) não conseguiu aderir.

Sobre motores e baterias

Em conferência no Salão do Automóvel de Genebra, Andy Palmer falou que deseja aprender e proteger seus próprios projetos de motores elétricos que serão usados em seus carros no futuro.

Comentou também que está feliz atualmente em comprar os motores V8 usados pela montadora, mas que deseja manter em casa a criação dos V12 (que são essenciais para a marca) e pensando no futuro a criação de motores elétricos.

“Outra dificuldade seriam as baterias, já que outras empresas têm o domínio em criar baterias bastante eficientes, mas não entendem de controle de peso e aerodinâmica, por exemplo, e isso nós já sabemos fazer”, comentou Palmer.

Seja o primeiro a saber das novidades!

Login/Register access is temporary disabled
Compare items
  • Total (0)
Compare
0