Ambev e Volkswagen fecham parceria para utilizar 1,6 mil caminhões elétricos

Ambev usará 1,6 mil caminhões elétricos da Volkswagen em parceria

A empresa de bebidas Ambev fecha parceria com a marca Volkswagen. O objetivo da aliança é utilizar caminhões elétricos e-Delivery para realizar transportes de bebidas. A Ambev adotou 1,6 mil caminhões elétricos e-Delivery que circularão em 20 operadores logísticos.

O custo de operação dos caminhões elétricos que carregarão os produtos Ambev ficaria 50% mais barato que os a diesel. Em setembro, a Ambev realizou a primeira fase de testes com o e-Delivery. Foram rodados 932 km e realizadas 369 mil entregas.

No total, foram economizados 200 litros de Diesel com o uso do caminhão elétrico. Saiba mais sobre a parceria entre a Ambev e Volks para o uso de caminhões elétricos. 

Ambev fecha parceria com Volkswagen e usará 1,6 mil caminhões elétricos

Juntamente com a Volkswagen, a Ambev terá, até 2023, uma frota de caminhões elétricos. A aliança com a empresa tem o objetivo de adoção de 1.617 caminhões elétricos, circulando por 20 operadores logísticos, transportando bebidas como carga. 

e-delivery caminhão elétrico

O diretor de sustentabilidade e suprimentos da Ambev, Guilherme Gaia, estimava que o primeiro caminhão elétrico com, 200 quilômetros de média em autonomia, chegaria em São Paulo até o mês de setembro.

A Ambev possui painéis geradores de energia solar, que estão instalados em um centro de distribuição do Estado de São Paulo. Os veículos serão abastecidos com a  energia proveniente dos painéis. Eles farão rotas mais curtas, em comparação com os 4.800 caminhões pesados da Ambev que são organizados por 120 operações.

Após o Presidente Michael Temer anunciar a tabela de fretes rodoviários, que tinha como objetivo resolver o problema com a greve dos caminhoneiros, surgiram questionamentos se a parceria da Ambev com a Volkswagen tinha alguma relação com a greve dos caminhoneiros, pelo fato de ser anunciada  após a greve.

Mas o diretor de sustentabilidade e suprimentos da Ambev afirmou que não:

O projeto de caminhões elétricos não está sujeito à tabela de fretes e, segundo a informação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), não tem relação com a paralisação nacional.”

Gaia ainda afirma que o fenômeno crescente de mobilização de caminhões elétricos é maior que uma simples greve de caminhoneiros.

Uso de caminhões elétricos da Volkswagen pode diminuir custo de operação em 50%

Segundo Roberto Cortes, presidente-executivo da Volkswagen Caminhões e Ônibus, o custo de operação dos caminhões elétricos e-Delivery ficaria 50% mais barato que os veículos a diesel. Isso porque não necessitam de combustíveis fósseis, além do custo menor de manutenção.

caminhão elétrico volks

Porém, Roberto Cortes afirmou que não é tão simples reduzir o custo. Isso porque um caminhão elétrico ainda é caro. Para isso, uma das soluções seria realizar o leasing das baterias, por exemplo.

Queremos que o custo total de caminhão elétrico seja igual ao de um caminhão a diesel em ambientes urbanos.” Afirmou Roberto Cortes.

Todavia, Guilherme Gaia disse que questionar sobre o custo de cada caminhão elétrico é ser prematuro.

Eventualmente o caminhão pode custar mais caro, mas a composição do custo não é necessariamente o mais importante, e sim o custo operacional do projeto.”

Volkswagen e Ambev terminam primeira fase de testes com caminhão elétrico

No dia 13 de novembro, terça-feira, foi anunciado o fechamento da primeira etapa de testes da parceria. Realizada em São Paulo, o teste teve duração de 30 dias. A escolha da capital se deu por seu trânsito intenso. O objetivo era testar o veículo em todas as situações reais possíveis.

O primeiro teste da parceria entre a Ambev e a Volkswagen foi um sucesso, resultando em 932 quilômetros percorridos, 224 horas rodadas e 369 mil entregas. Além disso, foram entregues em torno de 6 mil caixas de produtos.

Este ano iniciamos testes com um caminhão para tornar o projeto mais assertivo… Esse caminhão é considerado leve, a ideia é termos caminhões grandes também”, disse Guilherme Gaia – Diretor da Ambev.

No total, com o uso do caminhão elétrico, foram reduzidos 0,7 toneladas de CO². Além disso, 200 litros de diesel foram economizados.

Segundo Gaia, a Ambev tem 5 mil caminhões de distribuição urbana operando. Além disso, a marca conta com 25 transportadoras que operam dedicadas à empresa.

Caminhão elétrico brasileiro e-Delivery é usado em frota da Ambev 

caminhão e-delivery usado pela Ambev e Volks

O caminhão elétrico e-Delivery será usado na frota de distribuição da Ambev, no Estado de São Paulo.  Com uma configuração 6×2, o e-Delivery tem uma propulsão total estimada em 245 cv de potência. A bateria de íon-lítio leva o caminhão a uma autonomia de aproximadamente 200 km

O veículo tem sistema de frenagem regenerativa, com capacidade de recuperar até 35% da energia da bateria durante esse processo. A produção do e-Delivery começará em 2020.

A Volks não é a primeira que aposta em caminhões elétricos. A Tesla também projetou um caminhão movido a eletricidade, o Semi. Além do caminhão, a Volkswagen também apresentou seu ônibus elétrico, saiba mais clicando aqui.