Mercedes Benz investe em carros elétricos.

Os governos dos principais países entraram de cabeça na batalha contra os veículos movidos a combustão em prol do meio ambiente.

Pela Europa, cada vez mais governos tem a intenção de acabar com a venda de carros a diesel ou a gasolina a partir de um determinado ano, variando entre 2025 e 2040.

França e Reino Unido já anunciaram que a venda dos veículos à combustão a partir de 2040 será proibida, a Alemanha anunciou que vai ser a partir de 2030.

A Noruega foi alem e quer acabar com a venda de carros com motores convencionais a partir de 2025.

Outros mercados extremamente importantes para as montadoras como China e EUA também estudam permitir somente a venda de carros elétricos.

E as principais empresas do setor automotivo perceberam que o futuro é o carro elétrico e já estão trabalhando em projetos na área.

Tesla, BMW e Nissan representam aproximadamente 80% das vendas de veículos elétricos no mundo.

A BMW, por exemplo, já teve um modelo elétrico disponível à venda no Brasil, o compacto i3 que partia de R$159.950.

BMW i3

Os carros da empresa Tesla chegaram ao Brasil a menos de um ano através da Elektra Motors e tem preço anunciados entre R$700.000 e R$1.200.000.

São dois modelos: Model S (Sedã) e o Model X (SUV) e a empresa já esta desenvolvendo um produto com preço mais acessível para vender em grande escala.

Valores investidos.

E é claro que a empresa mais antiga de automóveis não iria ficar de fora dessa.

A Mercedes Benz irá investir US $ 1 bilhão na ampliação de sua planta nos EUA.

A fabrica fica na cidade de Tuscaloosa, localizada no estado americano do Alabama.

Atualmente ela detém a produção mundial dos SUV Gle, Gls e Gle Coupé e também produz os modelos da classe C que são vendidos no mercado norte americano.

Com a expansão a empresa espera gerar mais 600 empregos na região.

Uma nova planta para a produção das baterias também esta nos planejamentos do grupo Daimler que será ao lado da fabrica.

Uma expansão de 1 milhão de metros quadrados.

O jornal americano USA Today Money publicou no Twitter que a Mercedes iria investir US $ 1 bilhão para derrubar a concorrente Tesla.

Mas o CEO da empresa America respondeu dizendo que isso era um valor muito baixo para uma empresa tão grande quando a Daimler/Mercedes, sugerindo acrescentarem um zero a direito, chegando então à $ 10 bilhões de dólares.

Sem deixar barato, a Daimler decidiu entrar na conversa e respondeu Elon Musk, dando-lhe total razão e dizendo que eles irão acrescentar o zero a mais.

E ainda mostraram uma matéria dando mais detalhes dos investimentos.

Conversas no twitter a parte, a Mercedes Benz separa seus produtos por classe, os veículos elétricos serão da classe EQ.

Que em tradução livre significa “Inteligência Elétrica” e o seu primeiro modelo vai ser um SUV que começa a ser produzido em 2019.

No ano de 2022 a idéia da empresa é apresentar 50 modelos diferentes na classe EQ.

Automobilismo

Outra amostra clara de investimento da marca em propulsão elétrica são os investimentos em automobilismo.

No ano de 2019 a empresa vai entrar na categoria Formula E.

Uma categoria que tem carros parecidos com os monopostos da Formula 1 só que são veículos elétricos.

Umas das categorias do automobilismo que mais cresce atualmente e já coloca em risco categorias tradicionais como WEC e a DTM alemã.

Onde grandes empresas que antes participavam dessas categorias, agora levam seus investimentos para a Formula E.

Empresas como Audi, Citroen, Jaguar e Renault já participam da categoria.

Para o ano que vem a BMW vai ingressar e dois anos depois vai ser a Mercedes Benz.

Vale lembrar que a Mercedes Benz já apresentou um carro híbrido.

Formula 1 híbrido

A categoria demanda altos investimentos e funciona como uma espécie de laboratório para desenvolvimento de carros de rua e é o caminho para quem quer desenvolver tecnologias como baterias mais eficientes, softwares de gestão de energia, maior autonomia para as baterias entre outros estudos.

Tudo isso pode ser testado em situações extremes de competição antes de serem colocados nos carros de passeio.

Alem disso, as vitorias nas pistas funcionam como uma ótima ferramenta para propaganda e marketing.

Concorrência acirrada.

Outras empresas já fizeram seus anúncios sobre veículos elétricos.

A gigante America Ford já anunciou que pretender lançar 13 modelos elétricos até 2020, enquanto a sueca Volvo anunciou que todos os seus veículos usarão propulsão elétrica até 2019.

A GM pretende lançar 20 novos modelos elétricos até 2023 e a alemã Volkswagen, após o escândalo do Dieselgate, anunciou que vai lançar 30 modelos até 2025.

Como essa é uma tecnologia nova em relação aos motores a combustão, o valor para produzir um carro elétrico fica mais alto do que um carro equivalente a combustão.

Mas Mark Newman, analista de Sanford Bernstein, acredita que em 4 anos vamos ter uma queda nos custos da bateria, onde os carros elétricos terão o mesmo preço de produção que os veículos a combustão.

Esse prazo é muito antes do que a maioria das pessoas espera.

Mercado consumidor

Xin Guobin, vice-ministro da indústria e tecnologia da informação do governo chinês, anunciou a proibição de fabricação e venda de veículos a gasolina/diesel no país, mas ainda não forneceu detalhes e prazos.

Outro fator importante é que a China é hoje o país mais populoso do mundo com mais de 1,36 bilhões de habitantes, um mercado consumidor gigantesco com quase um quinto da população mundial onde qualquer ação tomada pelo seu governo, gera grandes efeitos em toda a indústria automotiva.

Outro mercado consumidor importante para a Daimler é os EUA, onde entra ano e sai ano bate recordes em vendas de carros.

A participação dos carros elétricos nessas vendas ainda são baixas perto do seu potencial, ficam por volta de 1,2% do total de carros vendidos e a Tesla representa 45% das vendas de elétricos.

Loja Tesla 2

Nos últimos anos essa porcentagem só vem aumentando e o país já esta se preparando para receber cada vez mais carros elétricos, já são mais de 31 mil pontos públicos de recarga para carros do tipo.

Esta claro que os veículos elétricos são a nova revolução na indústria automotiva e nenhuma empresa quer ficar pra trás, todas estão investindo no que é o carro do futuro.

Seja o primeiro a saber das novidades!

Login/Register access is temporary disabled
Compare items
  • Total (0)
Compare
0