Aviões elétricos

Aviões elétricos: saiba mais sobre os aeroplanos do futuro e o híbrido da Zunum Aero

Quer conhecer um pouco mais sobre aviões elétricos? Este artigo te conta um pouquinho sobre a tendência e o futuro da indústria aeronáutica.

Fale a verdade: você achou que os planos se resumiam aos carros, né?

Não é preciso repetir que ficamos muito entusiasmados com os avanços diários da indústria de elétricos no mundo inteiro.

Os carros elétricos, embora inventados há muito tempo, vêm ganhando cada vez mais espaço à medida que as montadoras percebem seu enorme potencial.

Assim como sua necessidade, sua urgência, em um planeta cada vez mais ameaçado pela tóxica ação humana. Emitindo zero gases poluentes, o elétrico é a opção mais sustentável do mercado.

Dito isso, além da eficiência gritante e do combate à poluição, estes veículos dispõem de inúmeras vantagens sobre os convencionais.

Cansamos de explorar em artigos deste mesmo site a diferença gigantesca entre a segurança e economia, por exemplo, de um EV (electric vehicle) para um automóvel à combustão.

Apenas um louco não perceberia que, sem a menor dúvida, um elétrico tem todo o potencial para transformar seus colegas bêbados de gasolina em carroças antiquadas. É o futuro.

E onde entram os aviões na história?

O que talvez seja (ou não) uma grande surpresa é que a tendência vem se expandindo para muito além dos nossos colegas de quatro rodas.

Não apenas para outras terras, mas novos ares: os aviões elétricos também devem receber um boom de produção em face do crescimento do mercado.

Avial solar 2

Recentemente, o avião elétrico suíço Solar Impulse 2, carregado por energia solar, circunavegou a Terra. Ou seja, deu a volta ao mundo de uma vez só.

O mais bacana desta notícia é que, somada ao sucesso dos carros elétricos e painéis solares, ela se torna uma confirmação da estabilidade e da capacidade da tecnologia, muitas vezes questionada por sua limitada durabilidade.

Aviões elétricos podem contar com formas diferentes de bateria e fontes de alimentação. Isto inclui células de combustível, painéis solares, ultracapacitores e alimentação elétrica wireless.

Tanta variedade condensa as intenções da indústria de transformar os aviões “de tomada” num transporte ainda mais sofisticado, confiável e seguro do que os anteriores, que às vezes se acidentam por questões relacionadas aos combustíveis fósseis usados para energizar o motor.

Para aviões militares, então, a leveza incomparável dos elétricos representa ainda mais vantagens para a fuselagem e o aerodinamismo das naves, tornando-as consideravelmente mais velozes.

Sinal disso é que outra empresa bem importante a anunciar o sucesso de uma de suas empreitadas “aeroplanísticas” foi a Siemens, cujo acrobático EXTRA 330LEbateu recordes de leveza com seu motor de apenas 50kg. Apenas 50kg!

Extra 300 Eletrico

Para a aeronáutica, este tipo de inovação representa muito. Pode alterar drasticamente até as próximas linhas de produção de aviões militares, potencializando capacidade acrobática, velocidade, autonomia e adaptação.

Será que ainda vai rolar um avião comercial inteiramente elétrico?

Não duvidamos que em questão de tempo aviões comerciais (isto é, de passageiros) elétricos também comecem a substituir em massa os modelos convencionais, incrementando a experiência do nosso meio de transporte mais importante. Além de reduzir ruídos e emissão de gases, as passagens também cairiam de preço por conta da facilidade e menor custo de manutenção.

Logo falaremos um pouco disso e das previsões superotimistas que apontam essa substituição para uma data mais próxima do que imaginávamos. Antes, vamos comentar um pouquinho sobre um parente dos aviões que já trata a alimentação elétrica com muito mais familiaridade.

Drones elétricos já são comuns

Aviões tripulados estão começando a mudar, adaptando-se ao que os tempos pedem (menos poluição!) e passando pela transformação de modelos de combustão em modelos elétricos. Contudo, já existe um tipo de nave elétrica bem consolidado e muito comentado em noticiários e revistas.

Já dei spoiler com o subtítulo, né?

Pois é. Os drones (aviões não-tripulados, isto é, sem passageiros) são colegas antigos da humanidade.

Drone

Autônomos ou remotamente controlados, os drones são úteis em situações de risco ou quando a presença humana é desnecessária (e mais cara).

Como exemplos, sobrevoar e fotografar um território hostil, buscar sobreviventes em áreas afetadas por calamidades ou transportar uma carga altamente perigosa.

Claro, uma das finalidades mais conhecidas do drone é sua utilização por militares. Inclusive, muito já foi dito sobre o uso de drones pelo exército americano, tanto em missões de espionagem quanto bombardeios.

Debates sobre o uso generalizado e antiético do objeto foram tema recorrente em discussões de engenheiros, cientistas e intelectuais sobre a tecnologia. E realmente: ser usado como arma de guerra é o lado mais “maligno” da nave.

Não me entenda mal. Com certeza não há nada de errado em usar drones em sistemas de segurança e investigação. Seria um auxílio fundamental para as polícias do mundo.

Principalmente ao demarcar o perímetro de áreas de alto risco dominadas pelo crime ou atingidas por uma catástrofe ambiental. Resguardaria a vida de muitos agentes de segurança, de outro modo expostos a situações de grave perigo.

Mas utilizar drones para bombardear cidades?

Enfim, esta questão, embora dê pano na manga para uma longa e relevante discussão, não é o foco deste texto. O que interessa aqui é que os drones também são usados domesticamente para tarefas mundanas como filmagem aérea e entretenimento. Estes drones, mais pacíficos e muito menores em tamanho, são sempre elétricos (ao passo que alguns dos drones militares são movidos à combustão… eca).

Drones entregando suas encomendas?

Energizados por bateria elétrica de forma parecida com o sistema dos EVs, drones domésticos são de forma geral pequenas engenhocas muito usada em registro de imagens aéreas.

Utilizando motores nas extremidades de seus eixos, em geral quatro, o drone alça voo movimentando suas hélices de maneira similar ao movimento das hélices dos helicópteros.

Pode-se afirmar que o drone voa pelo mesmo princípio que permite ao helicóptero planar sem correr o risco de dizer besteira.

Em resumo, drones podem até ser parentes dos aviões, mas dos helicópteros estão mais para irmãos de sangue.

A curiosidade mais legal sobre os drones domésticos é que eles já vêm sendo estudados para implementação em transporte de carga.

Gigantes como a Amazon até obtiveram licença para experimentar os drones no seu serviço de entrega.

Ou seja, pode ser que em breve as tradicionais transportadoras sejam substituídas por robozinhos voadores. O que é bacana por um lado, mas também deve despertar polêmica por outro.

Startup promete avião híbrido em 2020

Voltando aos aviões, lembra que eu tinha me interrompido enquanto comentava o inevitável surgimento de mais aviões elétricos?

Então, não apenas elétricos: híbridos também repontam no horizonte.

Para quem não sabe, híbrido é um veículo que possui dois tipos de alimentação: por eletricidade e pela queima de combustível.

Neste site já fizemos diversos apanhados dos melhores carros híbridos no mercado, falando com mais detalhes sobre alguns deles.

A startup Zunum Aero promete algumas empreitadas ousadas. Dentre elas, colocar no mercado um jatinho híbrido com capacidade para transportar doze pessoas. Será o primeiro avião híbrido comercial!

Zunum Logo

Este híbrido contará com dois motores elétricos, mas também um motor a gás e gerador elétrico por motivos de segurança.

Em fase de teste, será necessário tomar medidas cautelares de segurança antes de, finalmente, deixar o avião depender somente das baterias elétricas.

O que eventualmente ocorrerá. Em outras palavras, está mais para um híbrido-elétrico. O avião também diminuirá em 75% seus ruídos, graças à tecnologia propulsora da Zunum.

Como já dito, isto também significa uma ajudinha pro bolso do passageiro. Caso a implementação dos modelos comerciais elétricos seja bem-sucedida, o preço das passagens será drasticamente barateada. Mais gente viajando pelo menor preço! Parece publicidade piegas, mas é verdade.

A princípio, estes aviões só farão viagens mais curtas, dentro do seu alcance de cerca de 1000km. Mas não há limites, claro, para o que baterias ainda mais avançadas farão no futuro.

Já comentamos que o Solar Impulse 2 rodou o mundo à base de energia solar. Projetos ainda maiores e mais ambiciosos devem nos levar a aviões muito mais amplos, capazes de transportar centenas de passageiros.

Imagine um 747 elétrico!

Não custa sonhar, né?

Zunum Aero conta com a ajuda da Boeing e da JetBlue Airways

Zunum visto de frente

Bom, é possível defender que o avião híbrido da Zunum Aero está para a aviação como o Model S da Tesla Motors está para a indústria automobilística. É um projeto pioneiro que promete revolucionar toda a indústria e que seus maiores aficionados aguardam com ansiedade. Estamos confiantes de que o híbrido estabelecerá novos parâmetros de qualidade, autonomia e sustentabilidade.

Para que o plano seja bem-sucedido, a empresa obteve apoio logístico e comercial de subsidiárias das gigantes da aviação Boeing Co e JetBlue, que estão alertas para a necessidade de mudança nas linhas de aerotransporte. A Boeing dispensa introduções, mas vamos ser breves: uma famosa multinacional de desenvolvimento aeroespacial responsável por alguns dos maiores e mais importantes projetos de aviões comerciais da história. Poderosa companhia aérea, a sexta maior dos Estados Unidos, a JetBlue não é menos relevante.

Mas e a Zunum Aero? Bom, as comparações com a Tesla não são à toa. A Zunum Aero vem buscando alterar a aeronáutica da mesma forma que Elon Musk, CEO da Tesla, tenta transformar o automobilismo.

O nome da companhia, equivalente em língua maia do pássaro “beija-flor”, vem despertando muita atenção desde que anunciou seus planos de montar uma frota de híbridos-elétricos comerciais.

A empresa parece ter surgido de repente, sem aviso, mas é que ela já vinha operando às escondidas para evitar os olhos de águia de possíveis concorrentes. Mantendo seu grande projeto da frota de aviões híbridos em segredo, a Zunum Aero já desenvolveu consideravelmente o protótipo do aeroplano.

Neste artigo, nós já batemos algumas vezes na tecla do preço. E não custa bater de novo, só para que o leitor compreenda o tamanho da revolução aqui: segundo Ashish Kumar, CEO da Zunum Aero, os aviões elétricos da empresa têm potencial para tornar os custos operacionais dos seus aviões até 80% mais baixos que o da concorrência.

Sabe o que isto pode significar? Um futuro de maior democratização do transporte aéreo! A Zunum Aero não será importante apenas para o meio ambiente, mas para a flexibilização, eficiência e acessibilidade dos voos.

Não dá nem pra esconder nossa empolgação. A empresa tem recursos, um time respeitável de engenheiros, apoio de grandes empresas, atenção da mídia e uma excelente ideia que tem tudo para deixar uma marca na história.

Tá na mão, Zunum! Vai que é sua.

Zunum aviao eletrico

Enquanto isso, os carros elétricos fazem cada vez mais sucesso

Se ainda faltam alguns anos para os aviões elétricos engrenarem, os carros já estão há muito tempo agitando o mercado.

Ganhando atenção por sua defesa de um projeto mais sustentável de conservação ambiental, os pioneiros da energia alternativa vêm dominando alguns dos mercados mais importantes do mundo. Países de relevância internacional como China já expõem planos de abolir os carros de combustão muito em breve.

Novos modelos de carros elétricos estão chegando. O ônibus elétrico está chegando.

Por sorte, neste site a gente sempre te deixa por dentro de tudo. Apresentamos as novidades mais quentes, listas de carros elétricos e híbridos à venda no Brasil e no exterior e perfis de revolucionários como Nikola Tesla e Elon Musk.

Seja o primeiro a saber das novidades!

Login/Register access is temporary disabled
Compare items
  • Total (0)
Compare
0