Scoo já oferece patinetes em São Paulo

Scoo: conheça o serviço de patinete compartilhado brasileiro!

A Scoo é o novo serviço de compartilhamento de patinetes que já começou a funcionar no Brasil. Febre nos Estados Unidos, os patinetes estãos disponíveis para locação por a partir de R$ 1!

O objetivo da empresa é trazer um transporte prático e rápido, capaz de oferecer maior mobilidade para os grandes centros urbanos.

A empresa começou a testar o serviço, gratuitamente, no segundo semestre de 2018. O compartilhamento de patinetes deverá começar a funcionar em definitivo até o final de setembro.

Os patinetes elétricos estão disponíveis na cidade de São Paulo, em três pontos: Avenida Paulista, Parque Ibirapuera e Avenida Faria LimaEm breve, a Scoo pretende expandir seu negócio, trazendo os patinetes para outras cidades, como Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e Brasília.

Para usar um patinete, é só baixar o app da Scoo e localizar o ponto de retirada mais próximo. Depois, basta escanear o código QR do patinete e pronto!

Os patinetes contam com diversos itens como acelerador de pressão, freio E-ABS e sistema de dobragem, e podem ser usados apenas em ciclovia. 

A Scoo também oferece os patinetes para uso corporativo em Indústrias, aeroportos, entre outros locais.

Ficou curioso? Continue lendo e conheça o funcionamento do serviço de compartilhamento de patinetes da Scoo!

Serviço de patinete compartilhado já funciona em São Paulo

Nos últimos anos, os Estados Unidos viveu uma febre dos patinetes elétricos compartilhados. Na Califórnia, é possível encontrar patinetes de diversas empresas, como a Bird, por todos os lados.

Essa tendência acaba de chegar no Brasil, mais precisamente em São Paulo. No segundo semestre de 2018, a startup Scoo começou a testar seu serviço de patinetes pelas ruas de São Paulo. Nesse momento, 20 unidades estão sendo disponibilizadas na Rua Haddock Lobo, 595, próximo à Avenida Paulista. 

O objetivo é oferecer um transporte prático, fácil e barato que traga uma maior mobilidade para cidade.  

No total, serão 100 patinetes localizados em três áreas: Avenida Paulista, Avenida Faria Lima e Parque Ibirapuera. Haverá 7 pontos de retirada na Paulista.

Esse já é um grande começo, mas a empresa pretende expandir seus pontos de retirada para mais locais na cidade. Além disso, a Scoo também planeja operar em outras grandes cidade brasileiras, como Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Curitiba.

A partir de 31 de setembro, a startup deve começar a operar de forma definitiva na cidade de São Paulo.

Além de já oferecer esses três pontos, a empresa também está fazendo a inscrição para quem quer ter uma estação da Scoo. Entre muitos benefícios estão o recebimento de créditos e comissões, e outros incentivos financeiros.

Como usar um patinete da Scoo? 

Scoo - patinetes compartilhados

Imagem: divulgação – Scoo

O sistema de aluguel dos patinetes da Scoo é parecido com o usado pela Bird e Lyft nos Estados Unidos. Para começar a usar o patinete, basta seguir alguns passos:

  • Baixar o app da Scoo, disponível para IOS (IPhone) e Android
  • Localizar, no mapa do app, o ponto de retirada mais próximo
  • Destravar o patinete, escaneando o QR code do veículo com a câmera do celular

Pronto. Após destravar, já será possível usar o patinete para deslocamentos de curta distância. Após o uso, basta procurar no mapa um local de devolução.

Patinete elétrico só pode ser usado em ciclofaixas

Para usar um dos patinetes da Scoo, é preciso seguir algumas regras básicas. Ele só pode ser usado em ciclofaixas, nunca em ruas ou calçadas. Além disso, somente maiores de 18 anos podem dirigir o patinete.

O capacete – item de segurança obrigatório – é oferecido de graça pela startup durante o período de testes.

Ao final do uso, o patinete deve ser estacionado em local apropriado. Nos EUA não é necessário levar o veículo até um local de estacionamento. Isso gerou uma grande confusão, pois os patinetes muitas vezes eram largados no meio das calçadas, impedindo o trânsito de pedestres.

Em São Paulo, ainda não há uma regulação específica para os patinetes. Por isso, eles são equiparados com veículos ciclomotores e cicloelétricos.

Agora que você já sabe como usar um patinete da Scoo e suas regras de segurança, conheça todas suas especificações técnicas.

Scoo em números: conheça tudo o que o patinete oferece

Além de práticos, os patinetes da Scoo são muito bem construídos e equipados. O veículo é feito em liga de alumínio aeronáutico, suportando até 125 Kg e pesando apenas 12,4 Kg.

Os patinetes contam com farol dianteiro, campainha, acelerador de pressão por sensibilidade, freio E-ABS e de disco, luzes de LED que indicam o nível da bateria, para-choque, sistema de dobragem em 3 segundos, entre muitos outros itens.

Além de tudo isso, os patinetes têm um motor elétrico que permite andar a uma velocidade de 25 Km/h.

Segundo a empresa, usar o patinete é 5 vezes mais rápido que andar a pé.

Eles ainda contam com bateria de lítio que oferece autonomia de 5 horas. O tempo de carregamento é de 3 horas. 

Scoo - especificaçoes tecnicas

Imagem: Divulgação – Scoo

Quanto custa para usar um patinete da Scoo?

Até o final de setembro, o serviço de compartilhamento estará em período de testes. Até essa data, os usuários não pagarão nada. Porém, para usarem o serviço, devem fazer um cadastro no site da empresa.

Após o período de testes, o aluguel dos patinetes custará a partir de R$ 1 real para os primeiros 4 minutos de uso!

Após esse tempo, será cobrado R$ 0,25 para cada minuto adicional. Por ser um meio de transporte fácil e muito prático no dia a dia, o custo de uso é muito interessante.

Patinetes para uso corporativo: saiba os benefícios

Os patinetes da Scoo também estão disponíveis para uso corporativo. Eles são ideias para deslocamentos a curta distância em locais como aeroportos, indústrias, universidades e até para entregas.

Para contratações no meio corporativo, a Scoo oferece patinetes exclusivos e customizados, serviço de recolha e distribuição, operação de campo, entre outros benefícios.

Seja para uso corporativo, ou normal, o serviço oferecido pela startup surpreende. O compartilhamento de patinetes elétricos pode tornar-se uma grande tendência ao redor do Brasil, ajudando na solução da grande crise de mobilidade urbana dos grandes centros.

E você, o que achou do serviço de compartilhamento da Scoo? Deixe sua opinião nos comentários!